para não vivermos sós…

dali_blogAnos 1970. França. Dalida, uma das maiores cantoras francesas de todos os tempos, cantava “o amor que não diz(ia) seu nome”. Abertamente favorável à causa homossexual, foi uma das criadoras e incentivadoras do primeiro programa de combate à AIDS na França, ao lado de Line Renaud e outros artistas  (conferir o site da instituição: http://www.sidaction.org/)

Aqui, em uma tradução literal e sem brilho, mostro um pouco do que diz a sua voz sublime, quente e por vezes maternal, nessa canção que, para mim, é uma de suas maiores interpretações.

Pour Ne Pas Vivre Seul

Pour ne pas vivre seul
On vit avec un chien
On vit avec des roses
ou avec une croix

Pour ne pas vivre seul
On’s fait du cinéma
On aime un souvenir
une ombre, n’importe quoi

Pour ne pas vivre seul
On vit pour le printemps
et quand le printemps meurt
pour le prochain printemps

Pour ne pas vivre seule
Je t’aime et je t’attends
pour avoir l’illusion
de ne pas vivre seule
de ne pas vivre seule

Pour ne pas vivre seul
des filles aiment des filles
et l’on voit des garçons
épouser des garçons

Pour ne pas vivre seul
D’autres font des enfants
des enfants qui sont seuls
comme tous les enfants

Pour ne pas vivre seul
On fait des cathédrales
où tous ceux qui sont seuls
s’accrochent à une étoile

Pour ne pas vivre seul
Je t’aime et je t’attends
pour avoir l’illusion
de ne pas vivre seul

Pour ne pas vivre seul
On se fait des amis
et on les réunit
quand vient les soirs d’ennui
On vit pour son argent
ses rêves, ses palaces
mais on a jamais fait
un cercueil à deux places

Pour ne pas vivre seul
Moi je vis avec toi
je suis seule avec toi
tu es seul avec moi

Pour ne pas vivre seul
On vit comme ceux qui veulent
se donner l’illusion
de ne pas vivre seul

Tradução:

Para Não Viver Só

Para não viver só
Vive-se com um cão
Vive-se com rosas
ou com uma cruz

Para não viver só
Inventam-se histórias
Ama-se uma lembrança
uma sombra, não importa o quê

Para não viver só
Vive-se para a primavera
E quando a primavera acaba,
para a próxima primavera

Para não viver só
Eu te amo, eu te espero
para ter a ilusão
de não viver sozinha
de não viver sozinha

Para não viver só
Meninas amam meninas
E vê-se por aí meninos
casarem-se com meninos

Para não viver só
Outros fazem crianças
crianças que são sós
como todas as crianças

Para não viver só
Constroem-se catedrais
Onde todos que são sós
Agarram-se a uma estrela

Para não viver só
eu te amo, eu te espero
Para ter a ilusão
de não viver só

Para não viver só
Fazem-se amigos
E reúnem-se os amigos
Quando chegam as noites de tédio
Vive-se pelo seu dinheiro
Seus sonhos, seus palácios
Mas nunca se fez
um caixão com dois lugares

Para não viver só
Eu vivo com você
Eu sou só com você
Você é só comigo

Para não viver só
Vive-se como aqueles que querem
Dar-se a si mesmos a ilusão
de não viver só

Anúncios

2 Respostas to “para não vivermos sós…”

  1. Matheus adorei. sou fã das francesas, embora ela era egipcia! rsrsr.
    tu gosta da Lara Fabian tb ou não?

    • MatheusNS Says:

      Oi, San! Eu gosto mais das fracesas “antigonas”, na verdade. E ouvi pouco coisa da Lara Fabian pra poder dizer se gosto hehehe Vou ouvir mais coisas e então lhe digo.
      Bjo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: