desejo

Olá todos,

Estava pesquisando na internet sobre homens que gostam de travestis e encontrei essa matéria escrita pela Maitè Schneider sobre uma enquete que ela fez sobre o tema. Vale a pena a leitura.

img_foto2037Raramente vivemos como ermitões, por mais sozinh@s que possamos estar. Dentro desta amplitude de variações, orientações e condições sexuais, e por que não dizer, sentimentais, nos defrontamos com tabús, preconceitos e muita ignorância. Por que temos que sempre separar sexo de sentimento? Não falo de amor (somente!), mas refiro-me a sentimentos no sentido mais puro que existe: o de coisas que mexem com nosso interior, necessidades e vontades.

Antes de iniciar meu texto propriamente dito, gostaria que parássemos de vez com este medo que quase sempre nos envolve. Solte-se! Libere-se! Seja você mesmo em sua essência, sem máscaras ou enganações. Pronto, agora que você consegiu este importante passo, vamos refletir juntos. O que é o diferente? – Aquilo que não faz parte de nós mesmos em lugar nenhum de nosso íntimo. O que é o anormal? – Aquilo que não desejamos, que julgamos pecado, sujo, maldito e impuro. O que é errado no que diz respeito a sexo e sentimento? – Nada.

Isto mesmo, nada que nos faça mais felizes e que não prejudique terceiros pode estar errado (Quando falo prejudicar, não me refiro a questionamentos morais e religiosos. Cada qual sabe o que é eticamente moral e politicamente correto no que tange suas crenças e sua fé).

Agora vou falar do assunto que me trouxe aqui: o desejo pelas travestis. Não procurarei explicar quem são as travestis, nem como elas pensam, o que desejam e com o que sonham. Irei neste artigo, abordar o interesse de homens (em grande escala) e também de mulheres (em menor escala) por travestis. Fiz esta enquete em meu site, durante algum tempo obtive respostas curiosissímas que me levaram a refletir muito sobre todo este mistério que envolve o tesão e prazer, por estes seres que muitas vezes são incompreendidos e marginalizados infelizmente: as travestis.

Repito que este é somente um artigo e não possui cunho científico algum. É somente para ampliarmos a visão do mundo que nos cerca e das diversas pessoas que nele convivem. É um artigo para que deixemos um pouco de lado nossas certezas, e possamos imaginar que muitas são as verdades neste quebra-cabeças da vida.

Não poderia eu deixar de mencionar, em primeiro lugar, os vários pontos comuns que encontrei nos depoimentos que colhi nesta pesquisa:

 

 

Quase 80% se declararam fãs de travestis devido à dualidade feminino/masculino.Mais de 83% citaram o pênis como um grande atrativo das travestis (sem considerarem as travestis como sendo homens). 75% gostam nas travestis da cabeça liberal e do sexo sem restrições e/ou limites. 94% afirmam serem as travestis mulheres com “algo a mais”, mais completas e que fazem melhor sexo anal e/ou oral. 13% buscam sair com as travestis para usarem suas roupas e soltarem suas fantasias de “serem mulheres” por algum tempo. 47% dizem encontrar nas travestis, pessoas mais compreensivas e abertas ao diálogo. 90% dos entrevistados mencionam que as travestis sabem dar mais prazer a um homem e conhecem melhor o corpo do homem com quem está. 65% declaram que travestis são mais fogosas e querem sexo a toda hora. 70% citam a extravagância dos modos, as roupas exuberantes e o corpo avantajado como a maior riqueza para procurar as travestis. 82% elegem nas travestis o cuidado consigo mesmas, com a estética e com a beleza da sua transformação.

Analisando ainda as respostas dadas, percebe-se que muitos homens saem com travestis por quererem uma relação mais completa (seja sendo ativo, fazendo passivo, recebendo ou fazendo sexo oral). Gostam deste leque de opções que a travesti oferece como poder de sedução. Percebe-se que no mercardo da prostituição é mais valorizada a travesti que faz mais coisas, sexualmente falando. Não importa muito quantas linguas ela fale ou que faculdade ela terminou (quando consegue!). O que interessa é a versatilidade na hora de dar e receber prazer. A valoração é diretamente proporcional: quanto mais faz sexualmente, mais cotada a travesti fica.

Há uma rejeição muito grande do masculino. Todos foram quase unânimes em afirmar que buscam a travesti mais feminina, mas sempre com o “adereço” masculino mais proeminente e avantajado. A idéia de uma mulher com pênis é muito forte, bem como a de uma “mulher” com atributos acima do padrão estético comum. Quanto mais bunda tiver, mais peito colocar e melhor ereção manter, mais requisitada será a travesti. Lógico que há os que não buscam prazer no pênis da travesti e que não se excitam em ver, tocar ou manusear o órgão sexual dela, mas estes casos são bem raros, pelo menos na enquete que estou tomando por base. A maioria esmagadora rejeita a hipótese de transar com homens, até mesmo quando são passivos com as travestis. Não sentem-se bissexuais e nem homossexuais. Ficam até ofendidos com este tipo de considerações.

Muito forte está o conceito da liberalidade das travestis com relação às questões sexuais. É unanimidade quase total, que travestis são mais fogosas, permitem realizar fantasias e desejos secretos (por mais secretos que sejam) , e não necessitam em troca receber o vínculo do compromisso ou do relacionamento. Na opinião das pessoas que participaram do questionamento, as travestis estão sempre prontas quando se deseja, maquiadas, femininas e cheirosas quando se quer e loucas por sexo no mesmo momento em que são procuradas. A imagem sexual da travesti é sempre mencionada em todos os relatos, e só em 4% houve menção a algo mais romântico ou não simplesmente sexual.

A curiosidade em saber como é ousar o “natural” estipulado pela nossa sociedade e ultrapassar o limite imposto do gênero, também recebem destaque na opção por procurar uma travesti. No pensar de alguns, vem a reflexão: “Como podem mulheres tão lindas, estupendas e maravilhosas, serem homens como eu?”. Vários são os que dizem que mulheres não gostam tanto de homens quanto as travestis. A dedicação da travesti em realizar o homem, e em vê-lo cheio de prazer e ejaculando, são mais algumas das muitas características que foram mencionadas.

O sexo anal vem bem cotado na lista dos porquês de sair com uma travesti. O tabú com relação ao sexo anal entre as mulheres ainda é grande, e algumas das que aderem a esta modalidade sexual, o fazem simplesmente pelo prazer do parceiro. E não por sentirem prazer com o sexo anal. Os homens ressaltam o prazer que as travestis têm sendo possuidas pelo ânus e de quatro, os sussuros e gemidos que são dados durante a penetração e o tesão que explode de forma visível pelo pênis da travesti depois de uma transa realmente gratificante.

Há ainda alguns casos que  aconteceram em menor escala, mas creio serem importantes de receberem menção, se não pela quantidade, pela curiosidade do fato em si. Apareceram poucos depoimentos, mas muito incisivos, de homens que saem com travestis por não terem coragem de sair com homens. O desejo é por homens, mas as travestis são uma espécie de atalho enquando não surge a coragem necessária para sair com alguém do mesmo sexo. Como eu já disse anteriormente, a quase totalidade das pessoas aprova a idéia de que travestis não são homens, mas sim “mulheres com um detalhes a mais”. Neste sentido, as travestis vem a ser o caminho mais curto para se chegar mais perto do que se deseja, sem passar pelos grilos, neuroses e cobranças que uma relação homossexual possa vir a acarretar.

Também três mulheres participaram da enquete e foram categóricas em afirmar que saem com travestis e que gostam de pagar. E que pagando, gostam de mandar. Falam da docilidade de muitas travestis em atender aos pedidos sem questionamentos maiores e também do prazer que sentem em estarem com um homem que não tem medo de assumir seu lado mais feminino, chegando até a exteriorizá-lo no seu cotidiano.

Nossa, quantas coisas numa simples enquete e num rápido questionamento. Creio que não temos como não refletir diante disto tudo, independentemente de nossa orientação sexual. Para mim, várias coisas ficaram mais claras e muitas foram levantadas sem que eu nunca tivesse sequer pensado a respeito. Das que ficaram mais claras é que a questão do gênero deve sempre servir de base para todas as discussões que envolvam sexualidade e seres humanos, e que ainda estamos engatinhando na descoberta da enorme diversidade que somos. Já no que tange o que atordoou um pouco meu pensamento, é a de que ainda travestis são vistas quase sempre como fetiches, fantasias sexuais e meros objetos de fazer sexo. Do ser humano travesti, quase nada foi acrescentado. Até quando será mantido este pensamento?

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: