os 10 grupos mais odiados

kkk_hate-crimes

Recente pesquisa da Fundação Perseu Abramo sobre diversidade Sexual, homofobia, intolerância e respeito às diferenças sexuais no Brasil, divulgou o grau de aversão ou intolerância a determinado grupos de pessoas.

Cada pesquisado era indagado com a seguinte pergunta: “Vou falar de alguns grupos de pessoas e gostaria que você dissesse o que sente normalmente quando vê ou encontra desconhecidos do tipo deles”.

Confira abaixo as respostas:

1º.  Gente que não acredita em Deus – 17%
2º.  Usuários de drogas – 17%
3º.  Garotos de programa – 10%
4º.  Transexuais, – 10%
5º. Travestis – 9%
6º.  Prostitutas – 8%
7º.  Lésbicas – 8%
8º. Bissexuais – 8%
9º. Gays – 8%
10º Gente muito religiosa – 5%

banner-lista-listas

Anúncios

6 Respostas to “os 10 grupos mais odiados”

  1. Luciene Says:

    Sendo uma mulher gay que sempre percebeu a discriminação sofrida por homossexuais, ainda que, por vezes, apenas aquela velada, que exige que gays e lésbicas mantenham-se invisíveis, sendo individualmente ou em casais, mas também alguém que, com o tempo, vem percebendo o aumento da intolerância religiosa até mesmo em locais como a Universidade pública, não me surpreendo – infelizmente – ao ver que ateus lideram esta lista. Também sou atéia. E a luta não termina nunca…

    • O grupo das Travestis e Trans creio que sao os mais odiados e os mais marginalizados porque sofrem discriminação de todas as partes, acho que a sociedade “aceita melhor” um gay ou uma lésbica do que uma Travesti.

      Sou Deísta mas creio que os Ateus sofram mais preconceito simplesmente por não crerem em Deus, já que na nossa sociedade é muito religiosa as pessoas acham um absurdo a pessoa não acreditar em Deus.

      É triste isso, se as pessoas ao menos soubessem conviver com outras culturas e diferença, seriamos uma sociedade mais justa e mais pacífica!

  2. […] seduz os ativistas, que logo divulgam as porcentagens de homossexuais no Brasil e no mundo, de grupos odiados na sociedade brasileira, de gays que já foram discriminados de alguma maneira, de chilenos a favor da união homoafetiva, […]

  3. É verdade: tenho observado uma crescente rejeição contra os ateus também aqui em Joinville. Parece-me que as fobias se cruzam: conheço gays que têm horror a ateus e, embora ainda não tenha tido a oportunidade de conhecer um ateu que tenha horror a gays, é bem possível que eles existam.
    Quando, porém, acumulam-se as duas coisas – homossexualidade e ateísmo – fica bem difícil a pessoa obter respeito nas suas posições, porque a rejeição é multiplicada.
    Por isso, gosto do que Wesley diz no final do seu texto.

  4. É triste o preconceito, acho que é preciso ver como a pessoa é e não porque ela pertence à um grupo.

  5. Victor Says:

    Otimo saber que 17% do brasil me odeia. Como queria ter nascido no oriente para não ter que aturar preconceitos……

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: