the age of consent

Bronski Beat Corria o ano de 1984 e aqui no Brasil aka Favelândia ainda vivíamos ingênuos sem supor que um vírus mortal iria devastar a comunidade gay mais rápido e mais eficiente que nem o mais delirante homofóbico poderia imaginar. A modernidade de costumes e valores se resumia a pequenos nichos no underground carioca e paulistano.

O gueto homossexual era um punhado mínimo de boates e saunas e a parada do orgulho apenas um sonho acalentado na cabeça da militância chata, utópica e perseverante.

Nesse contexto, crer na possibilidade da música pop produzir um trabalho que unisse posicionamento homo-político, novidade melódica e qualidade inquestionável poderia parecer um sonho movido por alguma componente alucinógeno.

Mas o mundo tinha ( e tem) Londres. E isso significa, para o bem e para o mal, a existência de uma ilha recheada de pessoas irrequietas e sempre dispostas a dar um passo adiante mesmo que esse passo saia à princípio torto e sem direção. O que nesse caso, felizmente, não aconteceu.

Três garotos, liderados pela figura diminuta e frágil mas de voz avassaladora, Jimmy Sommerville , produziram um single “Smalltown Boy” que deu forma e definiu a obra monumental e histórica que surgiria na seqüência. The Age of Consent, nome escolhido, simplesmente se referia à idade legal que dois homens poderiam se relacionar sexualmente. Sob o nome de Bronski Beat eles definiram  a canção homossexual de antes e depois da existência deles enquanto grupo.

25kn9mp Num projeto gráfico digno de “hall da fama”, o vinil trazia além dos habituais dados técnicos, fotos e letras, a lista de consentimento da prática da homossexualidade em quase todos os países, incluindo aqueles que a caracterizava como algo passível de pena de morte (o que, infelizmente, ainda se mantém atualizado e verídico).

Sem apelar para canções de cabaret ou canções românticas de duplo sentido, fartamente utilizadas por artistas do mainstrean em longos e difíceis processos de outing (Elton John, George Michael e Michael Stype entre os mais recentes), os meninos britânicos simplesmente narravam e celebravam em suas canções seus temores e amores com nome, rg e endereço.

screen2 Passado quase 25 anos do seu lançamento, The Age of Consent, continua sendo o mais importante trabalho pop-musical sobre a homossexualidade ampla, geral e irrestritamente assumida. Se hoje falamos de tendências como a gay disco, o homocore e até o hip-hop gay nada disso existiria com espaço de público e mídia se esse álbum único, definitivo e corajoso não houvesse sido, naqueles momentos que o homem faz algo que presta, criado.

Ouça, se emocione e tenha orgulho de ser um deles

clique nas imagens para baixar o cd

parte 1

parte 2

Bronski Beat Bronski-Beat-3-big

password: hope90

Anúncios

Uma resposta to “the age of consent”

  1. bom demais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: