O luxo e o fato que não pode nem deve se calar

O 1º casal de homossexuais brasileiros, que conquistaram o direito ao casamento civil em Jacareí, interior de SP, não são do tipo hominhos, wannabe urbanos, bombados tatuados, "andré fischer style" ou o casal de cera da rede Globo. São 2 cabelereiros efeminados, de voz fina e desmunhecados. Ou seja, BICHAS e PINTOSAS. Os mesmos, desde "Stonewall" que estiveram no "front-end" das lutas pelos direitos civis enfrentando a violência, o preconceito e as hostilidades com coragem e atitude. Para que se reflita e se reveja que diversidade estamos almejando. E para quem reclama que são "as loucas" que denigrem a nossa "imagem" (que imagem cara pálida???)
Parabéns (estes sim merecem toda a felicidade possível)
Luiz André Rezende Sousa Moresi e José Sergio Sousa Moresi

luiz_andre_e_jose_sergio

Anúncios

5 Respostas to “O luxo e o fato que não pode nem deve se calar”

  1. Ótima observação, Luiz. Importante focar neste ponto num tempo em que direitos avançam, mas muitos esquecem que diversidade é pluralidade, é diferença dentro da diversidade, é, enfim, múltiplas formas de existência e ‘performance’ no mundo. Belo exemplo deste casal. Abraços.

  2. Paullo Azeviche Says:

    Eu simplesmente amei tudo: amei o tom da reportagem e os tópicos que vocÊ usou pra comparar! Adorei! Pura alegria para eles! Querido, se inscreve no meu blog, please! http://soymanjerona.wordpress.com/

  3. anna rizzo Says:

    É excelente observar as diferentes performances divulgadas pela mídia relacionadas às posturas afetivo-sexuais,(…) Quem sabe um dia tudo se tornará comum e diminuirão as ações medíocres de discriminação e banalização do ser humano.
    Anna Rizzo

  4. Panthro Samah Says:

    Ei, segura a onda também. Só não fui o primeiro pq não cheguei antes! Mas sem dúvida que a geração de vocês se dividia em duas, em quem se escondia e quem mostrava a cara. E quem mostrava normalmente é quem não conseguia se esconder. Mas eu prefiro pensar no que a Mística falou pro Noturno em X-Men 2. Embora eu pudesse me esconder, não deveria ser preciso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: